Gina Rodriguez Brasil

Gina Alexis Rodriguez é uma atriz americana de origem Porto-riquenha que tornou-se mais conhecida por seus papéis como Majo Tenorio no filme drama-musical Filly Brown e como Jane Villanueva na CW série de comédia-drama Jane the Virgin.

Saiba mais sobre gina rodriguez Clique aqui

Facebook Oficial

/HereIsGina

Twitter Oficial

@hereisgina

Instagram Oficial

@hereisgina
Siga Gina em suas redes sociais!
15
November
2016

Gina Rodriguez foi um dos convidados no programa noturno ‘The Late Late Show’ com James Corden, a qual compareceu para promover Jane The Virgin.

Como esperado, durante sua entrevista Corden perguntou a atriz sobre Jane, que não é mais virgem, e a reação dos espectadores com a notícia, o que deu um gancho para que Gina falasse sobre como pode ser desconfortável perder a virgindade.

“Tivemos uma grande resposta, porque dissemos a verdade”, disse, “Perder a virgindade não é divertido, não é legal, não é maravilhoso, as borboletas não sairão por todos os lugares…”.

Gina também confessou que é desconfortável ter que fazer uma cena na cama, no entanto, neste caso, foi algo que ajudou a fazer as coisas parecerem mais reais. “As cenas de sexo não são sexy, o que é ótimo pois perder a virgindade não é sexy”.

Uma vez que a vida sexual de sua personagem é de domínio público, a atriz de 32 anos disse que muitas vezes as pessoas na rua vão até ela e de forma muito natural começam a compartilhar os seus momentos íntimos.

“É incrível como muitas vezes as pessoas vêm até mim e dizem: ” Gina, eu posso te dar um abraço? ” E eu digo,” Sim, claro. “e elas me dizem:  ‘Acabo de perder minha virgindade …”, contou.

A bela também comentou que foi dançarina de salsa por 10 anos, então aproveitou para dar algumas aulinhas para o apresentador e para a outra convidada Idina Menzel. Vamos conferir?

Via: Varietylatino.com

14
November
2016

A artista está ansiosa para visitar o país de seus pais quando conseguir um tempo livre em sua agenda lotada.

Mesmo que tenha nascido, crescido e cultivado toda a sua carreira profissional nos Estados Unidos, a atriz Gina Rodriguez sempre exibiu com orgulho suas raízes latinas e, de forma mais concreta, a estreita ligação que a une à terra natal de seus pais Porto Rico, de modo a confessar que adoraria voltar à sua adorada ilha assim que conseguir um tempo entre suas jornadas cansativas com a série Jane The Virgin.

“Acredite, sonho em voltar a Porto Rico. Voltarei quando eu tiver a oportunidade e algum tempo livre.”, escreveu a espontânea atriz em seu perfil no Twitter quando um de seus seguidores pediu-lhe para que ela reencontre seus fãs do Caribe.

Apesar de ter crescido como uma das atrizes mais cotadas da indústria dos últimos tempos, e aliás, de ser uma das maiores defensoras dos direitos humanos e interesses da comunidade latina nos Estados Unidos, no verão passado a atriz se encarregou também de familiarizar as crianças americanas com a língua espanhola durante uma memorável aparição no clássico programa “Vila Sésamo”.

Em sua missão de representar o povo latino-americano como um elemento essencial da diversidade étnica e cultural que sempre caracterizou os Estados Unidos, a atriz tem contribuído na medida do possível para instalar na cultura popular uma imagem realista da população latina e sobretudo livre de estereótipos, como visto no inesquecível capítulo de Jane The Virgin dirigido por Eva Longoria em que fazem uma ligação entre os legendários Glória e Emilio Estefan.

“Eu amei todos os convidados especiais que tivemos na série, mas Emilio e Glória Estefan… Não sei como explicar. E ter Eva Longoria dirigindo foi incrível”, assegurou Gina em uma entrevista para E! News sobre a presença de três grandes símbolos da cultura latina na famosa série.

Via: La Estrella de Panamá

06
November
2016

Confira a descrição oficial do 5º episódio da 3ª temporada de Jane the Virgin, escrito por Paul Sciarrotta, com direção de Anna Mastro. Sua exibição será no dia 14/11/2016.

PROBLEMAS DE CONFIANÇA – Jane (Gina Rodriguez) convence Alba a deixá-la ler as cartas de sua irmã distante, sob a condição de que Jane não procure a sua família. Rafael (Justin Baldoni) está começando a suspeitar de que algo está diferente com Petra (Yael Grobglas). Enquanto isso, Michael (Brett Dier) e Rafael, com a ajuda de Jane e Rogelio (Jaime Camil), tentam criar uma amizade civilizada, mas não vai tão bem como todos esperavam.

Confira, na nossa galeria de imagens, os stills do episódio 3×05 de Jane the Virgin:

Inicio > Jane the Virgin > Season 3 > Stills > 3.05 | CHAPTER FORTY-NINE

                                                          still3x05_2.jpg still3x05_3.jpg

Via: Spoiler TV

06
November
2016

Confira a descrição oficial do 4º episódio da 3ª temporada de Jane the Virgin, escrito por Sarah Goldfinger, Jessica O’Toole e Amy Rardin, com direção de Melanie Mayron. Sua exibição será no dia 07/11/2016.

NÃO É TÃO SIMPLES ASSIM – Na festa de estreia da casa nova, Jane (Gina Rodriguez) e Michael (Brett Dier) enfrentam um problema quando descobrem que estão sendo despejados por não pagar o aluguel. Rogelio (Jaime Camil) ainda está tentando entrar para a televisão americana, mas precisa de uma ajuda incomum de Rafael (Justin Baldoni). Xo (Andrea Navedo) faz uma nova escolha de carreira, mas Alba (Ivonne Coll) e Jane não estão convencidas de que essa seja a melhor escolha. Enquanto isso, “Petra” (Yael Grobglas) surpreende Rafael com o que deseja fazer com a sua parte do hotel.

Confira, na nossa galeria de imagens, os stills do episódio 3×04 de Jane the Virgin:

Inicio > Jane the Virgin > Season 3 > Stills > 3.04 | CHAPTER FORTY-EIGHT

                       sill3x04_2.jpg sill3x04_3.jpg sill3x04_5.jpg sill3x04_6.jpg

Via: Spoiler TV

04
November
2016

Em uma breve entrevista com o Site Deadline, Jennie Urman contou como o ‘grande evento’ entre Michael e Jane no último capítulo irão impactar na vida de Jane, na série e no título que deverá mudar daqui pra frente.

Deadline: Por que você decidiu que esse momento – 3ª Temporada , Episódio 3 – era o melhor para Jane finalmente ter relações sexuais?

Urman: Eu sabia que seria este ano, e eu sabia que seria com Michael depois que ele havia se recuperado. Não havia mais histórias que precisávamos ou devíamos contar, pois já tínhamos presenciado a Jane em várias situações: virgem grávida, virgem com um bebê, a virgem casada, e virgem casada com um filho de um ano. Nós tínhamos extraído todo o material que derivava disso e achamos que a história estaria perdida se não avançássemos.

Deadline: Quando e por quê você decidiu que Jane perderia sua virgindade com Michael?

Urman: Desde o início, eu conheço os ‘ossos da história’ e onde para onde ela estava caminhando, e eu sabia que Jane iria se casar com Michael e ter relações sexuais com ele.

Deadline: Como será a vida de casada de Jane?

Urman: Você vai ter que esperar para ver. Eles estão muito felizes agora, e seremos capazes de explorar e acompanhar como isso significa na vida de Jane, enquanto ela e Michael passam por essa nova fase. Há muitas histórias envolvendo os recém-casados, e não é fácil juntar suas vidas, especialmente quando temos uma criança envolvida na história e há um monte de complicações em torno disto.

 Deadline: Como será a mudança do título? Virgin’ será  cortado daqui para frente?

Urman: Agora eu estou planejando colocar uma linha sobre ele. Futuramente, o título evoluirá e será trocado para refletir os desenvolvimentos no episódio em questão particular, como por exemplo, Jane, que começou uma oportunidade nova grande do trabalho. (Jane poderá ter um novo emprego ao longo desta temporada, e podemos finalmente dar adeus aos seus dias de garçonete).  Este seriado mostra que é muito mais do que uma comédia sobre uma virgem, é sobre o personagem de Jane e sua jornada.

Deadline: Por que você decidiu usar animação para as cenas de sexo?

Urman: Queríamos fazer algo com um realismo mágico, uma das coisas que fazem o show particularmente específicos. Nós não estamos competindo com a HBO ou Netflix e não vamos mostrar a verdadeira fisicalidade do sexo. Eu queria que Jane tivesse um momento particular e que fosse mais sobre o sentimento, e quais eram suas expectativas.

 

Via: Deadline.com

03
November
2016

Jane the Virgin começará uma nova era na próxima segunda-feira.

O próximo episódio da comédia do canal americano CW será o primeiro desde que a personagem principal (Gina Rodriguez) perdeu a sua virgindade. Esse não foi um momento significativo apenas para Jane,  — e, por associação, para o seu novo marido, Michael (Brett Dier) — mas para a própria série, tendo em vista que a premissa do título da série relacionava-se com a contínua abstinência de Jane, apesar de ter tido um bebê na primeira temporada e ter se casado na segunda temporada.

“Pareceu o momento certo, depois de a termos colocado em várias situações, histórias frustrantes, relacionadas ao fato de que ela era uma mãe, agora casada e ainda virgem,” a produtora da série, Jennie Snyder Urman disse à THR, no mês passado, quando revelou a decisão de, finalmente, deixar Jane ter relações sexuais. “Eu apenas senti que agora era o momento. Eu não tinha mais drama ou comédia nesse assunto.”

Mas como a perda da virgindade de Jane irá impactar o título da série? Sobre o episódio de segunda, The Hollywood Reporter conseguiu conferir, com exclusividade, como ficará o novo título de Jane the Virgin.

Como Urman explicou, os roteiristas planejam mudar o título semana a semana, dependendo da história e dos temas explorados. “Nós iremos manter o título, mas com algumas mudanças, tipo uma linha atravessadaJane the Guilty Catholic  (Jane, a Católica Culpada)’,” ela explicou.

Via: Hollywood Reporter

30
October
2016

Confira a descrição oficial do 3º episódio da 3ª temporada de Jane the Virgin, escrito por Carolina Rivera e Micah Schraft, com direção de Eva Longoria Baston. Sua exibição será no dia 31/10/2016.

SONHOS – APARIÇÕES ESPECIAIS DE GLORIA E EMILIO ESTEFAN – Jane (Gina Rodriguez) continua a trabalhar na sua tese e decide adicionar a irmã distante de Alba (Ivonne Coll) à narrativa, para o desgosto de Alba. Para que Rogelio (Jaime Camil) tenha a chance de ser uma estrela americana, ele decide trazer The Passions of Santos ao canal CW, na esperança de que eles aceitem. Xo (Andrea Navedo) pensa em abandonar o seu sonho de ser uma cantora por algo mais realista. Enquanto isso, Luis (convidada especial, Yara Martinez) é forçada a escolher entre a sua família ou Rose (convidade especial, Bridget Regan).

Confira, na nossa galeria de imagens, os stills do episódio 3×03 de Jane the Virgin:

Inicio > Jane the Virgin > Season 3 > Stills > 3.03 | CHAPTER FORTY-SEVEN

                       1_ep03.jpg 3_ep03.jpg 5_ep03.jpg 6_ep03.jpg

Via: Spoiler TV

30
October
2016

Produtora de Jane the Virgin, fala sobre a vida amorosa de Rafael e os momentos íntimos de Jane e Michael.

Preparem-se para momentos sensuais, fãs de Jane the Virgin!

Depois de ser liberada pelo médico de Michael, no final do episódio de segunda à noite. Jane e seu marido correm para casa para ter relações sexuais — e, de fato, eles terão, no episódio da próxima semana.

“Existe tanta pressão em cima da Jane para que esse seja o momento perfeito,” a produtora executiva, Jennie Urman descreve. “Existe tanta pressão na sala dos roteiristas para fazer desse o momento perfeito. E isso me fez começar a pensa, ‘Será que a primeira vez de alguém é perfeita?’… Eu acho que nós transformamos a nossa ansiedade e a ansiedade da Jane em uma hora muito, muito divertida e diferente.”

Urman ficou aliviado em se libertar de todas essas expectativas e, finalmente, responder o mistério de quando Jane perderia a sua virgindade. A produtora ainda disse, “É quase o mesmo alívio da Jane, tipo, ‘Ah, finalmente acabamos com isso.'”

O chefão da série também trouxe a tona outro grande momento: uma mudança no título. Enquanto que “Jane” sempre vai permanecer, “Virgin” vai ser cortado e substituído pela descrição específica do episódio, tipo Jane the Guilty Catholic (Jane, a Católica Culpada) ou Jane Who Doesn’t Like Her Mom’s New Boyfriend (Jane, Aquela que não Gosta do Novo Namorado da Mãe). “É uma forma, para mim, de mostrar que as pessoas são muito mais do que sexo,” Urman explica. “Jane é uma pessoa com tantas identidades diferentes e existem muitas coisas que a tornam uma personagem interessante.”

Enquanto isso, a declaração alegre de Rafael de que ele, finalmente, superou Jane irá causar “muitas complicações e dificuldades” para a mãe do seu bebê.

“As coisas são bem mais fáceis, quando as pessoas querem conquistar o seu coração,” Urman diz. “Guarda compartilhada é difícil, não importa como, mas não era tão difícil para a Jane, porque Rafael sempre quis agradá-la.”

A dinâmica entre os pais de Mateo vai sofrer uma grande reviravolta quanto Raf começar a seguir em frente com “um interesse romântico surpreendente” que está conectada com Jane, Urman dá uma dica, dizendo que a mulher misteriosa fará sua aparição no quinto episódio.

E, para aqueles que ainda torcem pelo casal Jane e Rafael, Urman confirma que o romance acabou — por agora. “Eu diria que as pessoas ainda podem manter as esperanças, porque coisas se tornam complicadas,” a produtora revela. “Mas não vamos explorar isso. Está subentendido.”

Confira, na nossa galeria de imagens, os stills do episódio 3×02 de Jane the Virgin:

Inicio > Jane the Virgin > Season 3 > Stills > 3.02 | CHAPTER FORTY-SIX

                          1_ep02.jpg 2_ep02.jpg 5_ep02.jpg 6_ep02.jpg

Via: TV Line

19
October
2016

Ontem (17/10) foi o grande dia, Jane the Virgin está de volta! O episódio 3×01 ‘Chapter Forty-Five’ mostra Jane descobrindo que Michael foi baleado e ela se vê tendo que tomar decisões difíceis, e finalmente temos resposta do que houve com Michael.

Segundo a Variety, a audiência aumentou um pouco desde o último episódio (2×22), o episódio obteve 1.2 milhões de telespectadores e pontuou 0.5 na demo.

Para nossa alegria, o SpoilerTV nos presenteou com uma foto promocional da terceira temporada. Veja:

Jane the Virgin season 3

 

Sobre o episódio “Chapter Forty-Six” 3×02:

Quando Rafael finalmente decide superar Jane e seguir em frente, eles vão ter um novo problema em tentar decidir em qual escola Mateo deve ser matriculado.

Por outra parte, Xiomara começa a ficar paranoica. Ela realmente vai assustar Alba, sua mãe descobre seu segredo e isso acaba afetando o relacionamento das duas… O que esse segredo pode ser?

Enquanto isso, Rogelio finalmente está preparado para mudar das telas Latinas para as americanas, especialmente quando seu rival já fez essa mudança.

Anezka tentar ir mais fundo com Rafael para conseguir mais informações.

 

Promo Extended:   

O episódio vai ao ar na próxima segunda-feira (24/09), no canal americano CW, às 23h00 no horário de Brasília. Fique de olho no nosso Twitter, lá sempre disponibilizamos links para assistir ao vivo!

 

12
October
2016

Com o lançamento do seu novo filme, Deepwater Horizon, Gina Rodriguez está no caminho para ser uma estrela global – e ela está levando a comunidade latina junto com ela nessa jornada.

Quando alguém sugeriu que mudássemos a trilha sonora durante a sua sessão de fotos, ela pareceu não gostar muito, “Não, essa é a minha trilha sonora.” Deu pra notar que o que ela realmente quis dizer foi: Vai em frente, mude a música e veja o que acontece!

É um contraste e tanto com a sua personagem em Jane the Virgin, papel que a garantiu um Globo de Ouro em 2015. Nas primeiras duas temporadas da popular série do canal CW, o público conheceu e se apaixonou por Jane Villanueva, a animada latina de 20 e pouco anos, que vive de maneira descontraída, sem esquecer dos seus valores morais, e até decidiu manter a gravidez após ter sido inseminada artificialmente, por acidente, sem deixar de resguardar a sua virgindade até o casamento. (SPOILER: Os produtores revelaram que Jane finalmente perderá a sua virgindade durante a próxima temporada da série).

Juntamente com as suas colegas de elenco, as latinas Andrea Navedo (a mãe da Jane) e Ivonne Coll (avó da Jane), a porto-riquenha nascida em Chicago cativou o público latino e não-latino, graças à sua atuação e ao roteiro da série, que conquistou a todos com os diálogos inteligentes e sinceros, além da maneira direta com que o elenco trata de assuntos difíceis, problemas da vida real – desde imigração até aborto e preconceito contra idosos.

Se a série mostra as raízes multiculturais dos Estados Unidos, então, a Afro-Latina, meio-Judia, graduada na NYU, se tornou um destaque no quesito diversidade. É um papel que Rodriguez lida com graciosidade nas redes sociais, em especial no Instagram. Suas hashtags surgiram em um momento de inquietação em casa, ela diz. “Eu falei para o meu pai, ‘Pai, eu tenho que fazer alguma coisa para ajudar. As pessoas não estão mais exaltando as outras. Tem muita negatividade.’ E ele disse, ‘Então, por quê você não usa aquela coisa de rede social.’ E eu pensei, ‘Exatamente!’”.

Quando nos sentamos com Rodriguez, encontramos uma atriz curiosa e preocupada com tudo, desde cyberbullying até o desenvolvimento de si mesma como uma artista que interpreta papeis de destaque em dois lançamentos – Deepwater Horizon, um filme repleto de grandes atores e atrizes que estreou no dia 30 de Setembro, e Annibilation, uma aventura de ficção científica com estreia prevista para 2017 e que ainda tem no elenco Oscar Isaac, Natalie Portman e Jennifer Jason Leigh. Em ambos os filmes, Rodriguez interpreta o tipo de mulher destemida que aspira ser na sua própria vida e para todos nós.

Você tem dado muita atenção à questões de identidade cultural – ser Latina e Americana ao mesmo tempo. Como você balanceia isso?

Eu amo poder representar ambas as culturas. Eu fui sortuda o suficiente por nascer nas duas. Eu como hambúrgueres e cachorros-quentes. Eu como arroz porto-riquenho com ervilhas-de-pombo. Minha avó fala Espanhol, meus professores Inglês. É um privilégio que eu tenho.

Agora você está se utilizando desse privilégio nas telonas. Como foi filmar seu primeiro grande filme, Deepwater Horizon, sobre a explosão gigantesca da plataforma de petróleo de 2010?

Peter Berg é um gênio. Mark Wahlberg é incrível. John Malkovich, Kurt Russell, Kate Hudson – eu aprendi tanto com essas pessoas, esse elenco, essa família.

Me ofereceram muitos filmes depois do Globo de Ouro – Jane abriu tantas portas – e quando o roteiro de Deepwater Horizon apareceu no meu iPad, eu pensei “esse é o filme que eu vou lutar para fazer.” Esse é o que eu quero fazer.

Você lutou pelo papel? Contra quem?

Eu interpretei Andrea Fleytas, uma heroína da vida real, latina nascida na Califórnia, e eu acho que seria devastador se ela não tivesse sido interpretada por uma latina. Não precisava ser eu. Eu disse ao Peter, “Se não for eu, pode ser a Natalie Martinez. Pode ser a Melonie Diaz, Génesis Rodriguez, Stephanie Beatriz, Melissa Fumero. Poderia ser qualquer latina arrasando nesse papel.”

Como foi trabalhar com Mark Wahlberg? Ele entendeu os seus desafios como latina e como mulher?

Nós nunca conversamos sobre cor, etnia ou cultura, mas conversamos sobre desafios. Uma coisa que eu acho extremamente inspiradora no Mark, é que ele não quer fazer isso sozinho. Ele quer ajudar todo mundo ao seu redor, exaltar a todos. Mark entende que ele chegou onde está agora, porque muitas pessoas o ajudaram no caminho, inclusive ele mesmo. Ele me entendeu. Ele entendeu a ideia de que eu enfrentei muitas coisas difíceis. Não apenas como latina, não apenas como uma protagonista cheia de curvas, mas como mulher. Foi difícil para alguém que veio da periferia. Ele entende de dificuldade, e ele consegue enxergar isso nas outras pessoas. Ele, definitivamente, me apoiou muito. Ele sabe como gerenciar os seus negócios, seu império, e ainda assim se preservar. Ele acorda, reza e agradece. Ele é grato e valoriza as suas conquistas, e ele se doa. Ele ocupa essa posição, não apenas por conta do seu esforço, mas também pelo seu coração. Eu percebo isso, porque me reconheço nele.

Recentemente entrevistamos Diane Guerrero de Orange is the New Black, e comentamos que parece que os latinos estão se ajudando profissionalmente em Hollywood e além. Você percebe isso?

Nós, definitivamente, estamos nos ajudando. Uma coisa que eu amo na cultura judaica é o efeito formigueiro. Toda formiga leva comida ao formigueiro e todo mundo come. Infelizmente, a nossa cultura tem vivido o efeito caranguejo em cativeiro. Estamos com tanto medo de não ter espaço para todos que acabamos tendo que lutar para chegar ao topo. Não precisamos disso. Tem espaço para todos nós. Nós somos mais fortes juntos. Como latinos, colocamos Barack na presidência. Poderíamos fazer a mesma coisa para assegurar que Donald Trump não ganhe a eleição. Nós somos fortes assim.

Como foi trabalhar com o diretor Alex Garland e o elenco de Annihilation?

Alex Garland é absolutamente brilhante. Você pode ler todos os livros dele e ainda pensar “Esse homem pode criar qualquer tipo de mundo do nada.” Annihilation é baseado em um livro de ficção científica de Jeff VanderMeer e Alex o adaptou para as telonas. Oscar Isaac interpreta o marido de Natalie Portman. Eu amo tanto o Oscar. Ele é tão encorajador e tão amável, solidário. O filme é sobre cinco mulheres que estão em uma expedição em direção à um local chamado de Área X, para tentar conter uma contaminação que está começando a destruir o mundo. Nós temos armas e estamos fazendo façanhas bem extremas, tem um roteiro incrível. Eu interpreto Anya Thorensen, uma paramédica lésbica de Chicago, ex-viciada, que embarca nessa aventura para tentar ser a heroína que ela meio que sempre sonhou em ser.

E você raspou o cabelo para o filme!

Eu acho que combina com a ideia de ser a sua própria heroína e não sentir que precisa atingir as expectativas de outras pessoas. Eu não sou a minha beleza. Eu não sou o meu cabelo, e ser uma atriz é se transformar. Representar uma comunidade é se comprometer, dar o sangue. Então, se vou representar latinos na indústria e na arte, eu vou representar meus priminhos de Chicago, eles vão saber que eu dei tudo de mim. De quem temos medo? Do que temos medo? A pior coisa que pode nos acontecer é a morte. O resto conseguimos lidar.

Você é a líder de uma nova geração de atrizes latinas que orgulhosamente representam as suas raízes. Você se vê assim?

Um líder forte é aquele que cria outros líderes. Então, se estou encorajando outras jovens a assumirem o controle de suas vidas, a espalharem gentileza, então estou fazendo o trabalho que Deus me colocou aqui para fazer. Todo o esforço que fazemos na indústria, todo projeto que eu desenvolvo, vai ser para impulsionar as mulheres. Não apenas as mulheres de cor, mas todas as mulheres e homens. Um não existe sem o outro. Eu vou continuar com a cabeça erguida, tentando fazer o melhor trabalho possível, nunca deixando a fama subir para a cabeça, apenas vou continuar tentando.

Adicionamos, à nossa galeria de imagens, o Photoshoot da Gina para a capa da revista Latina. Confira clicando no link abaixo:

Inicio > Photoshoots & Portraits Sessions > 2016 > LATINA

                   latina_001.jpg  latina_002.jpg  latina_003.jpg  latina_007.jpg

Via: Latina